Vasectomia e Reversão de Vasectomia:

                A Vasectomia é um método seguro e eficaz no processo de esterilização do homem que não deseja mais ter filhos.  Consiste em uma cirurgia tecnicamente simples e de rápida recuperação desde que realizada por especialistas e em condições favoráveis. Os ductos deferentes, que são pequenos canais que conduzem os espermatozóides ao sêmen, são ligados; ou seja amarrados dentro da bolsa escrotal.  Cerca de 13% dos casais americanos utilizam este método como forma contraceptiva de gravidez. 

                Reversão da Vasectomia

                A cirurgia somente é permitida em homens com capacidade civil plena e maiores de 25 anos de idade ou, pelo menos, com dois filhos vivos, desde que observado o prazo de sessenta dias entre a manifestação da vontade e o ato cirúrgico.

                Um dos primeiros relatos de reversão de vasectomia ocorreu em 1915, e, de lá para cá as técnicas cirúrgicas evoluíram muito.  Em torno de 2 a 6% dos pacientes acabam optando pela sua reversão, principalmente com o grande número de casais que se separaram e que pretendem constituir uma nova família fato bastante comum nos dias de hoje. Apesar disso não se pode em hipótese alguma fazer a cirurgia como método anticoncepcional temporário, ou seja temos que tratar a cirurgia como “definitiva” para evitar-se frustrações posteriores.

                O tempo de Vasectomia é um fator crítico para os resultados, pois, quanto menor maior a chance de sucesso.  A idade da parceira e sua condição de fertilidade também são essenciais. Nas reversões até três anos após a vasectomia a chance de se obter espermatozóides no ejaculado é de 97%, e de gravidez 76%. Entre três e oito anos, as chances de gravidez caem para 53% e entre nove e catorze anos é de 44%.  Em aproximadamente 70% das vasectomias com mais de quinze anos, a chance para gravidez é de 31%.

| voltar ao topo |