BIOPLASTIA PENIANA - O QUE É E POSSÍVEIS RISCOS

O engrossamento peniano é um desejo de muitos homens que acabam recorrendo à bioplastia com o objetivo de engrossá-lo que é uma técnica para obter um aumento peniano em circunferência. Embora haja muita divulgação de ser um procedimento “não cirúrgico”, feito com anestesia local e com resultado imediato é uma técnica de resultados bastante duvidosos. O PMMA é um produto sintético que não será absorvido pelo organismo e por esse motivo não necessitará de novas aplicações porém também não será eliminado de forma natural se for preciso. Quando há necessidade de sua retirada a mesma é sempre feita de forma cirúrgica.

O PMMA é uma substância autorizada para a Anvisa em casos de preenchimento com sucesso porém na área de urologia tem apresentado infelizmente diversos problemas.

O homem busca com a aplicação do PMMA um pênis mais grosso porém que mantenha uma aparência estética natural e com as mesmas funções.

Bioplastia

Antes do procedimento é fundamental verificar a necessidade ou não de se fazer uma postectomia antes (cirurgia de fimose) e também um teste de alergia à substância que será injetada mas, mesmo com todos esses cuidados é muito comum o resultado não ser o que se espera pois pode haver diversos tipos de sequelas como observo com grande frequência no consultório:

• Disfunção Erétil
• Rejeição da Pele
• Formação de Nódulos
• Resultados Não Estéticos
• Infecção

Existe também um parecer do CREMESP sobre o uso do Polimetilmetacrilato (PMMA) que confirma reações adversas relatadas em artigos científicos sobre a matéria bem como comunicação de diversos médicos que causariam danos ao organismo dos pacientes, alguns até irreparáveis, com perdas de funções vitais.

Tem havido recentemente um aumento muito grande de pacientes que fizeram a Bioplastia e que procuram agora o Instituto Paulista para efetuar a retirada do mesmo. Essa retirada nem sempre é tão fácil de ser feita uma vez que o PMMA acaba se incorporando ao organismo o que dificulta sua retirada porém ajuda muito a amenizar o problema causado pela substância.

As principais causas da retirada são por problemas inflamatórios ou de aspecto bastante não estético do pênis após a bioplastia. Nota-se hoje em dia um grande número de clinicas especializadas nesse processo porém muito poucas informam os riscos do procedimento ou mesmo têm estrutura médica para realizar a retirada quando preciso.

Bioplastia